Avenida Beira-Mar

Precisa passar pela Av. Beira-mar? Veja essa informação antes

Então você decidiu adotar a bike para ir para o trabalho e precisa passar pela avenida Beira-mar? Não saia de casa sem antes ler essa informação.

O centro de Vitória recebeu no primeiro trimestre desse ano uma ciclovia que liga a Rodoviária aos armazéns do Porto, indo  até o começo da avenida Marechal Mascarenhas de Moraes, conhecida também como Beira-Mar, mas, chegando ali, a coisa complica, pois, embora a calçada seja grande, ela possui pontos de ônibus com abrigos e muitos pedestres em alguns trechos.

O trecho sem ciclovia começa no início da avenida sentido Centro – Enseada do Suá, e vai até um pouco depois do final da Curva do Saldanha, próximo ao Hospital São Lucas.

Mapa Av. Beira Mar
O perigoso trecho da Curva do Saldanha não é recomendado para ciclistas

Nos domingos e feriados, parte da pista é usada como ciclofaixa, mas nos dias de semana não, então, como proceder?

Confira o que diz o Código de Trânsito Brasileiro:

Art. 58. Nas vias urbanas e nas rurais de pista dupla, a circulação de bicicletas deverá ocorrer, quando não houver ciclovia, ciclofaixa, ou acostamento, ou quando não for possível a utilização destes, nos bordos da pista de rolamento, no mesmo sentido de circulação regulamentado para a via, com preferência sobre os veículos automotores.

Art. 59. Desde que autorizado e devidamente sinalizado pelo órgão ou entidade com circunscrição sobre a via, será permitida a circulação de bicicletas nos passeios.

Art. 68. É assegurada ao pedestre a utilização dos passeios (…)
§ 1º O ciclista desmontado empurrando a bicicleta equipara-se ao pedestre em direitos e deveres.

CAPÍTULO XV
DAS INFRAÇÕES

Art. 201. Deixar de guardar a distância lateral de um metro e cinquenta centímetros ao passar ou ultrapassar bicicleta: Infração – média;
Penalidade – multa.

Sabemos o quanto a Avenida Beira-Mar no trecho Curva do Saldanha é perigosa, onde frequentemente acontecem acidentes entre veículos e atropelamentos de pedestres. Tendo isso em mente, tomei a atitude de ligar para o CIODES – 190, perguntando como o ciclista deve proceder neste caso especifico.

Atropelamento
Atropelamentos são constantes na Avenida Beira-Mar

Segundo a atendente, que consultou a Guarda Municipal de Trânsito, ciclistas não devem rodar circular sobre a calçada, mas sim, no mesmo sentido de circulação dos veículos. Caso o ciclista queira circular pela calçada, deverá descer da bicicleta e tornar-se pedestre.

De fato, o início do calçadão é possível verificar a placa indicando aos ciclistas onde trafegar.

Placa "ciclistas mantenham a direta"
No início da Beira-Mar, a placa de trânsito orienta ciclistas a seguirem pela direita

 

Desrespeito

Seguindo a recomendação do Código de Trânsito, desci a bicicleta da calçada no início da Beira-Mar e segui pela direita da pista, próxima a linha que limita a via da calçada. O que passei não é nem um pouco recomendado.

A maioria dos carros pequenos mantinham a distância segura de ultrapassagem, que é de 1,5mts., entretanto, uma camionete ultrapassou “tirando fino”. Ônibus Transcol foram os mais ousados. Um coletivo da linha 515 passou há menos de 40cm da bicicleta. Uma virada acidental no guidão era morte na certa.

Durante todo o trajeto nesta sexta feira, não foi visto nenhum agente da Guarda Municipal de trânsito para garantir a segurança e orientar a população.

Questionada sobre treinamento e conscientização de seus motoristas quanto ao cuidado e respeito ao ciclista, Assessoria de Imprensa da GV-Bus não respondeu até o fechamento desta matéria.

Sem Projetos

Em contato com a Secretaria de Desenvolvimento da Cidade – SEDEC, obtivemos a informação de que não há projeto para o trecho em questão.
Enquanto o município não garante a segurança dos ciclistas naquela região e os motoristas não respeitam o cidadão sobre a bicicleta, como você, leitor, acha que deve proceder? Deixe sua resposta nos comentários abaixo.

 

Anúncios

Uma consideração sobre “Precisa passar pela Av. Beira-mar? Veja essa informação antes”

  1. É um trecho muito perigoso, realmente. Apesar da prefeitura ter criado algumas novas ciclovias e mostrar-se interessada na questão, há muito o que se fazer. Na minha opinião, enquanto não houver nenhuma intervenção nesse trecho o mais seguro é descer da bicicleta e tornar-se um pedestre, conforme indica a lei.
    Boa sorte!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s