14º Volta à Ilha irá agitar os ciclistas em Vitória

Está chegando mais um evento que vai colocar a galera de bike nas ruas de Vitória: o 14º Volta à Ilha, que acontecerá no próximo dia 19 de Julho.

A concentração do evento será na praça dos Desejos, próximo ao ponto do BikeGV à partir das 13hs e a saída será às 14hs. Dali, a caravana seguirá pelo Centro, Santo Antônio, São Pedro, Camburí e finalizando no local de partida.

Confira mais detalhes do evento na página oficial do Facebook: https://www.facebook.com/events/1615307865386040/

Anúncios

A vida por um fio

As semanas que antecedem a chegada do inverno são normalmente frias e com bastante vento. Começa normalmente no final de Maio e se estende até Setembro. É nesse período que muitas crianças e adolescentes (e até gente mais crescida) se joga nas ruas dos bairros da cidade para soltar pipas. Um convite ao perigo.

No dia 09 de Junho, no retorno de bike do trabalho, quase 18hs, após sair da ciclovia na Ilha do Príncipe, em Vitória, em direção à Santo Antônio, passando pela frente da rodoviária, fui surpreendido por uma linha de pipa cortando meu pescoço. Os reflexos foram rápidos para mover a cabeça para trás e empurrar a linha com cerol antes que ela cortasse meu pescoço, mas não o suficiente para não ganhar um corte nos dedos. No movimento que precisei fazer com a cabeça para trás, perdi o controle da bicicleta e caí, ganhando algumas dores nas juntas das mãos, uma corrente fora do lugar na bicicleta e as duas rodas empenadas, mas nada de mais grave.

Foto tirada no dia do acidente, a linha passou perigosamente no pescoço
Foto tirada no dia do acidente, a linha passou perigosamente no pescoço
No dia seguinte, a marca parecia um queimado na pele
No dia seguinte, a marca parecia um queimado na pele

Muitos motoqueiros sofrem acidentes todos os anos devido a essa brincadeira perigosa e que é proibida. Usar cerol em linha de pipa pode custar vidas, por isso, oriente seu filho, parente, amigo ou conhecido a brincar de forma saudável e sem colocar em risco a vida dos outros.

E você? Já teve uma experiência desse tipo? Compartilhe conosco.

Saiba se você está usando a bike certa

Uma frase muito comum de se ouvir é “Fazer tal coisa é mais fácil que andar de bicicleta”. Realmente, andar de bicicletas é algo bem fácil de se pegar o jeito, mas uma coisa que a maioria das pessoas não sabe é que uma bicicleta deve ser adaptada ao biotipo do ciclista.

Ao escolher uma bike, deve-se levar em consideração a altura, tamanho dos braços e das pernas e atividade a ser praticada com ela, sendo assim, não é qualquer pessoa que deve chegar na loja e pedir uma bicicleta aro 26, assim como não é recomendado comprar bicicleta em qualquer lugar.

Em primeiro lugar, o que deve ser levado em consideração ao adquirir uma bicicleta é o “medida do cavalo” – medida que pega do meio das pernas, no alto da virilha até o calcanhar. Ele irá determinar qual é o tamanho ideal do quadro de sua bicicleta.

cavalo

Mountain Bike

cropped-blackrain.jpg

Para obter uma medida ideal de quadro de uma Mountain Bike, que é expresso em polegadas, é necessário primeiro converter a sua medida cavalo em polegadas também, sendo assim, siga a fórmula abaixo:

x = CV : 2,54 – 14, onde CV é a sua altura cavalo dividido por 2,54 menos 14 e x é o tamanho ideal. Por exemplo:
x = 80 : 2,54 – 14
x = 17,5

Neste caso, podemos arredondar para 18 e obtemos um quadro ideal para quem tem 80cm de altura cavalo.

Bicicletas Speed

speed
Bicicleta categoria Speed

Já nas bicicletas Speed, o tamanho do quadro é expresso em centímetros. Veja a fórmula:

x = CV x 0,65

Você também pode optar por comprar uma bike levando em consideração sua altura. Essa opção é mais simples, já que os quadros das bicicletas possuem tamanhos fixos, ou seja, não é possível personalizar o tamanho na hora da compra. Tente encontrar uma bike ideal seguindo as medidas recomendadas na tabela abaixo para cada média de altura:

Medidas
Altura média do ciclista
centímetros
Tamanho do quadro
Mountain Bike – pol
Tamanho do quadro
Bicicleta Speed – cm
150cm 14 48
160cm 16 50, 52, 54
170cm 17 ou 18 54, 55, 56
180cm 19 ou 20 57, 58
190cm 21 ou 22 60, 62
Com informações de Escola de Bicicleta, CompraBike, Anderson Bicicletas e Bike Magazine
Imagem de destaque de http://www.praquempedala.com.br/

Mapa de Ciclovias da Grande Vitória

Vitória é uma cidade que cresce em qualidade de vida, mas está caminhando ainda no quesito Mobilidade Urbana.

Segundo o site da Prefeitura Municipal de Vitória, a capital já conta com 47 quilômetros de malha cicloviária, entre ciclovias e ciclofaixas, mas onde estarão as ciclovias da cidade?

Localizamos um mapa do Google Maps que mostra onde estão as ciclovias em Vitória e cidades próximas, incluindo desvios e dificuldades do trajeto. O mapa carece de atualização, para inclusão, por exemplo, da ciclovia que liga Santo Antônio ao bairro Inhanguetá, pela rua Adelpho Poli Monjardim > Rua do Aterro > Rua Horácio Dias dos Santos, mas já é de grande utilidade para quem deseja se jogar na estrada.

Você pode acessar o mapa em https://www.google.com/maps/d/viewer?mid=zXLfy87Ka6bA.ktCJpYRkqtyQ

O Código de Trânsito Brasileiro e o Ciclista

Pedalar é massa (para quem não sabe, “massa” é a gíria capixaba para “Muito bom”), pedalar é bom e faz bem, todavia, a maioria das pessoas ainda têm alguns receios e dúvidas em relação aos direitos e os deveres que cabem aos ciclistas.

Dito isso, trouxe do site Transporte Ativo um guia de bolso para você ler, se conscientizar e saber que você pode, por exemplo, pedalar na via de trânsito na falta de ciclovia ou ciclofaixa, preferencialmente à direita da via, e os carros deverão manter a distância mínima de 1,5mt.

ciclistaCTB02Você pode fazer o download do guia em http://www.ta.org.br/site/Banco/4leis/CTB_Bolso.PDF, entretanto, o blog Vida de Bike simplificou bastante a leitura, com exemplos práticos em seu post “O que o Código de Trânsito diz sobre bicicletas e ciclistas“. Então, antes de sair por aí metendo o pé no pedal, dá uma revisada nessas leis de trânsito para  pedalar com segurança.

Até a próxima

Apresentação: Por que mais um blog sobre ciclismo?

Estreia hoje, 13 de maio, o CapixaBike, blog voltado para os amantes de ciclismo do Espírito Santo.

Me apresentando para os leitores que aqui chegarem, sou Carlos Eduardo do Val, 30 e poucos anos, mais conhecido como “Kadu”. Sou analista técnico em informática terceirizado para a Prefeitura Municipal de Vitória, formado em Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas pela Faculdade Católica Salesiana, blogueiro do blog OrgulhoGeek.net e entusiasta de tecnologias e fotografia.

Depois de anos longe de bicicletas, após um acidente de adolescente, ganhei uma bike usada de meu tio antes de sair de férias do trabalho, em Abril. Uma bike simples, sem câmbio de múltiplas velocidades, sem aquele “wow!”.

Durante todo o mês de férias, fiquei alternando entre estudar, ler, jogar no celular e procurar coisas para decorar meu novo apartamento (que ainda está na planta), mas no domingo antes de começar a trabalhar, resolvi tirar a Bike da janela (sim, ela ficava presa à grade da janela de casa) e dar um passeio…bendito passeio…

Foi paixão à segunda vista. Sair de Estrelinha, em Vitória, e pedalar pela prainha de Santo Antônio, Tancredão, Porto, Beira-mar, Enseada do Suá, me fez ver como algumas coisas simples podem ser tão gostosas de se fazer. Decidi que iria trabalhar de bike sempre que pudesse. Comecei a ir trabalhar de bike na terça e no mesmo dia comprei uma nova bike: Soul Black Rain, que vai aguentar o tranco de rodar 18km. 9 na ida para o trabalho, 9 na volta.

Soul Black Rain
Soul Black Rain

Como é uma paixão que estou curtindo muito, abri este novo blog e resolvi compartilhar algumas ideias, sugestões, críticas, notícias e afins sobre bikes e Vitória sempre que possível.

Este será também um espaço de utilidade pública, por isso, se você tiver algo importante para você compartilhar, deixe nos comentários. Eu vou receber, tratar e postar.

Então, seja bem-vindo ao CapixaBike, o blog para amantes de Bike do Espírito Santo.

Capixabas amantes de Bike